Skip to content

>Retrospectiva BBB11 – Maria

April 28, 2011

>Chegamos então à retrospectiva da Maria. E, como acontece com todos, mas principalmente nesse caso, vamos tentar entender como ela chegou até ali.


No caso, ao 1,5 milhão.


Lembro que no início do BBB, quando pensava nos brothers, eu sempre esquecia a Maria. Ela começou beeeem devagar e não chamaria a atenção se não fosse pela voz e por ter feito um feio feliz.



BBB não é jogo de convivência a troco de nada. Ninguém ganha sozinho. Maria não teria levado o prêmio se não fosse:


1) Sua doçura com Maurício pré-Casa de Vidro;


2) Sua amizade H-I-L-Á-R-I-A com Daniel;


3) Sua amizade com Talula e seus papos com ela sobre jogo;


4) A volta de Maurício ao programa.


No fundo, a vitória é de quem é mais inteligente e tira melhor partido das bolas curvas. Maria mariou na superfície, mas foi certeira no que fez lá dentro.


No início, gostávamos dela sem nem saber direito o motivo. Na prova de resistência João e Maria, o twitter se mobilizou pela primeira e talvez única vez na edição para anular um resultado, pois ela colocou as mãos no chão para se alongar e acabou sendo desclassificada.



Fotos de Meg Melilo já haviam rodado por todos os blogs e, ainda assim, as mulheres, que tinham tudo para detestá-la (porque mulher é assim) estavam enchendo o saco do Zé para que ela tivesse a liderança. A mulherada não costuma se identificar com a boazuda do BBB, mas nesse caso, aconteceu. Porque Maria era coração. E muuuuito feminina.


>>> Toda mulher tem uma melhor amiga que admira, que a aconselha, e que busca seguir.



>>> Toda mulher tem ou sonha ter um melhor amigo gay com quem toma uns porres e fala besteira.

>>> Toda mulher sofre ou já sofreu por causa de um cara.





Resumindo, Maria era humana pra caramba.


Quando Maurício voltou ao programa se achando e fazendo inquisição sobre Maria e Wesley, ela contou umas mentirinhas, disse que não havia rolado nada. Tá, não rolou beeeeeijo, mas rolou bastante coisa. É bem perdoável, pois quem é que nunca fez isso para sair de uma enrascada? Então Bial tirou Maurício do salto contando que ele havia dito que não queria nada com Maria, e Zé deu o golpe de misericórdia mostrando Pretty Woman em uma sessão aberta para todos os brothers. Maurício não conseguiu assistir ao filme até o final, e Maria não parou de mariar.


Sério. Em TO-DAS-AS-FES-TAS a gente aguardava o momento vergonha alheia da Maria. E, por mais que reclamássemos, quem resiste a uma cena dessas?



Não nos irritávamos por NÃO GOSTAR da Maria, e sim porque GOSTÁVAMOS dela, naquela de “você pode encontrar coisa melhor”. Maurício voltou tão detestável por causa das informações que recebeu na Casa de Vidro, achando que Maria o tiraria da reta do prêmio, que ele SE tirou do meio dos favoritos e a colocou lá. Tanto que o motivo para Maria resistir ao Wesley foi medo da reação do público se ela ficasse com dois no mesmo programa. Mas, quando finalmente rolou o beijo com Wesley, na festa Chifre Beans, o povo comemorou como se fosse final de Copa do Mundo.


E tudo isso jogando, e jogando bonito.


Maria conseguiu ser, ao mesmo tempo, sonho de consumo dos homens e espelho das mulheres. Sua vitória foi histórica: a primeira mulher que ganhou o BBB sem se apoiar no coitadismo, e mais: sendo LINDA.


From → BBB11, Mari

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: