Skip to content

>Retrospectiva BBB11 – Adriana

April 11, 2011

>Para quem entrou com o jogo já se desenrolando e não era de muita conversa, a participação de Adriana foi bem surpreendente. Ela causou amor ou ódio. Não ficou no meio-termo.



Adriana entrou tímida, recebendo declarações de amor de Paulinha, todas as atenções dos marmanjos, e se dizendo apaixonada e fiel ao namorado que havia deixado do lado de fora. Além, claro, da crise do Carrefour.



O grupo de Talulão finalmente ganhou uma prova da comida e foi para a casa grande, apenas para descobrir, nas primeiras compras, que haviam esquecido de colocar as fichas no lugar correto e Zé tinha retirado a carne de primeira, entre outras coisas. Com o sabotador em voga na época, CSI, já estressada com a Crise do Bucho, acusou Adriana… que foi fazer beicinho e chorar no colo dos seus protetores, a homarada da casa.


Isso, mais o fato de ser uma nova mulher bonita, mais sua proximidade com Maurício, tornaram-na Persona Non Grata no meio da Máfia das Calcinhas.


Não que fosse surpreendente. Assim como todos do novo Lado B queriam votar em Wesley, Jaqueline resolveu indicar Adriana, e os novatos só foram salvos por uma imunidade surpresa na primeira semana. Teria sido um contra o outro. É compreensível. Era uma desculpa para que os outros brothers renovassem a eterna justificativa de “falta de afinidade”. O problema é que, ainda assim, Adriana não se afinou com as meninas. E se afinou com Maurício.


Pegue uma menina rejeitada como Maria, e você tem um barril. Coloque Adriana próxima de Maurício e faça Lucival insinuar que estava rolando um clima. Já se tem a pólvora. Tudo começou com uma festa improvisada, em que, já amanhecendo o dia, Maria resolveu tirar satisfações com Adriana… E continuou com Adriana cobrando a fofoca de Lucival e Diana (que apenas concordou quando perguntada por Maria, e acabou entrando de gaiata na história), e soltando a famosa frase “Primeiro eu, segundo eu, terceiro eu”.


Lucival, mais político, acabou acertando as contas com Adriana… mais ou menos (como veremos a seguir). Diana, que dizia o que pensava e não estava nem aí, virou sua inimiga número uno. Naquela semana Adriana atendeu ao Big Fone e mandou Diana para o paredão. Tendo de votar novamente no confessionário, ajudou a colocar Lucival no berlinda que o eliminaria. Adriana era uma importante aliada da Máfia dos Cuecas. Não só os ajudava no quesito Falar Mal da Pior PESSOADOMUNDO, como votava com eles. Ah, claro, e teve o Rodrigão.



Muitos desconfiam que ela entrou na casa justamente para fazer par com ele. É claro que não acredito em uma história difundida pela NetBBB que os brothers recebem scripts, mas pegue um bonitão solteiro e mande uma bonitona… hum… comprometida. Rodrigão começou a dar em cima de Adriana, que resistiu durante algum tempo, mas não muito. Começaram um romance morno, com muito mais DR que qualquer coisa, em que Adriana tinha crises de consciência, achava que o povo iria julgá-la como Prostituta da Babilônia, e corria atrás de Rodrigo, que lhe dava uns beijos muito contrariados. 



O importante dessa história foi que ela ajudou a desconstruir o até então favorito do público. Ninguém esqueceu que ela falou “Eu te amo” para ele na primeira noite, mesmo que ela insista que suas palavras foram “Tire a mão”. Crucial, mais ainda do que suas palavras verdadeiras, foi “Rodrigão” ter ouvido “eu te amo” e ter contado para Diogo e Maurício, os três rindo de Adriana no dia seguinte.


Apesar de fazer faculdade de odontologia, outro momento histórico de Adriana foi não saber que macacos ainda existiam, e nem ao menos conseguir imitá-los quando foi castigada com o monstro.



Além, claro, de achar que Rodrigão não iria querê-la mais por causa da fantasia.


Até então, o pior erro de Adriana havia sido se aliar a homens fracos que cagavam na sua cabeça em um BBB DELAS. Erro ou falta de opção, que seja. Mas Adriana estava do lado errado da preferência do público, em um grupo no qual era boi de piranha, e no meio do caminha veio um Porquinho.



Em uma prova de liderança em que um deveria quebrar o porquinho do outro. Maria eliminou o de Adriana. Na sua vez, Adriana quebrou o de Maria com tanta força que quase afundou porco e mesa. Bial comentou “Bateu com força/vontade” (não lembro bem) e Adriana respondeu “Muita”. Deu à Xepona, vencedora da prova, a desculpa perfeita para mandar Adriana para o paredão. Digo “desculpa” porque Talula já sabia e havia comentado que a loura votava com os Patetas. Natália, que havia saído de uma berlinda naquela mesma noite, foi novamente com os votos da casa. E como Rodrigão ainda não havia caído em desgraça, sua torcida conseguiu dar uma força e Adriana se salvou com 46% dos votos.



Só que a história do porquinho renderia eternamente, ainda que Adriana e Talula supostamente tenham se entendido quando foram mandadas para o acampamento em um “Jogo da discórdia”.



Maria e Adriana agora eram inimigas declaradas, e ponto. E Adriana levou a pior, em mais uma prova de sorte pela lideraça, agora patrocinada pela Nielly Gold.



Parecia final de Copa. A disputa ficou entre as duas, e quem venceu foi Maria. Esta possuía uma única opção de voto. Paula, anjo da semana, ainda ficou na dúvida se imunizaria Adriana, erro que mais tarde lhe custaria a permanência na casa. De um lado, As Calcinhas estavam bege com a traição de Paulinha e com os próprios Cuecas, que estavam certas que votariam nelas antes de votar em Adriana, apesar de terem com As Pretas uma amizade mais antiga. Maria chegou a dizer que, se Adriana fosse imunizada, emparedaria Paulinha. Por outro lado, Maurício usou seu discurso de Messias para tentar convencer Paula que Adriana era dubéin, cheia de honra, energia positiva e reciclagem, e que deveria ganhar o anjo.



Paula foi bem vaselina e imunizou Maurício. Logo, Maria pode indicar Adriana, a casa votou em Wesley e Rodrigão foi emparedado por atender ao Big Fone.



Dramaaaaaa. Choradeiraaaaaa. Adriana não acreditava que estava emparedada com o (cof) amor da sua vida, e passou o tempo que lhe restou na casa dizendo que Maria era desequilibrada e ruim. A sorte não lhe sorriu duas vezes. Ela foi eliminada com 45% dos votos, e nem ganhou um beijo de despedida do Rodrigão.

From → BBB11, Mari

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: