Skip to content

>Survivor – Episódio 6

March 29, 2011

>

Juro que se confinassem tanta gente louca e odiosa na casa do Big Brother, eu me mudava para os EUA só para comprar o PPV. Com vocês, mais um episódio de…

 

Começamos com Krista, a menina Tocada Pelo Grande Mal De Russell, chegando à Ilha da Depressão.

Onde ela e Matt descobrem que são bons cristãos, e Matt ainda revela que foi Deus que o colocou na ilha.

Eu, hein. O careca de Lost não viajava tanto.

Falando em depressão…

Steve estava super sentido porque Stephanie havia votado nele. Tipo, ele tem mais cinco pessoas loucas para ver a menina pelas costas, e ainda assim resolveu tirar satisfação da única pessoa no acampamento inteiro que votou nele. Stephanie respondeu que o achava fisicamente mais fraco, o que deixou Steve ainda mais sentido, por ele ter treze anos de NFL nas costas. O episódio dirá se você é fraco ou não, Steve.


E é mais um lindo dia na Tribo Amarelinha, com as irmãs malvadas da Gata Borralheira brincando de desencravar pelo do sovaco uma da outra com uma tesoura.

Achei a cena nojenta demais, então coloquei uma foto aleatória.

Phil, que para tristeza geral manteve a cueca rosa escondida o episódio inteiro, já estava no tampo com as duas. Tudo bem que ele estava obcecado em manter o fogo do acampamento aceso, e as meninas praticamente só tomavam banho de sol. O ponto de Phil, que aliás é bem válido, é que seria uma p*ta falta de sacanagem eliminá-lo, já que ele contribuía tanto para… para… para a manutenção do fogo, enquanto as irmãs da Gata Borralheira não faziam nada além de se acharem lindas.

Mas voltemos à Ilha da Depressão.

Krista ganhou uma linda Bíblia rosa (devo ser muito desligada, pois nunca tinha notado que eles ganhavam esses presentinhos), o que foi ótimo…

Pois ela e Matt puderam orar juntos até a hora do duelo. Aleluia, irmãos!

Duelo

Eles tinham de “pescar” com uma corda e um negócio de metal na ponta (não, não sei o nome) três sacolas cada um.

Quando estivessem com as três sacolas, tinham de abri-las para achar… adivinheeeeeem:

Uma bolinha!

Depois, tinham de fazer a bola passar por um labirinto até a caçapa de chegada. O labirinto era cheio de buracos, o que podia fazer a bolinha cair e, nesse caso, eles teriam de recomeçar.

Krista mandou super bem na parte das sacolas e até a metade do labirinto, quando sua bola caiu. Foi a chance de Matt ultrapassá-la. Vejam a alegria dos Roxos Loucos quando Krista perdeu a prova.

 Tia do Olho Junto dos Infernos.

Na despedida, Krista deu sua linda Bíblia rosa a Matt para que ele pudesse continuar orando sozinho.

Gata Borralheira Andrea, que até então estava com pose de namorada vendo o bofe disputar um campeonato, não gostou. Mais tarde, disse para as câmeras que Matt havia se ligado a Krista da mesma forma que se ligara a ela, o que mostrava que ele era uma pessoa perigosa. Provavelmente Andrea não vai à igreja, ou não sabe que Matt é um cristão fervoroso.

Adeus, Krista. Você era uma das poucas loucas adoráveis nesse programa. Fiquei ahazada.

Mesmo com outra pessoa maligna tendo voltado para casa, o clima na Seita Roxa não andava muito bom…

Pois Sarita havia limpado os dentes demais, cutucado a gengiva, e estava com medo de ter se contaminado com bactérias. Cara, eu amaria esse tipo de coisa se ela não fosse tão odiosa.

Enquanto até a Tia do Olho Junto Satânica já estava estressada com o dente da Sarita…

Advogado Orelhudo Dave, que já havia ousado pensar de forma diferente da Seita no episódio passado, concluiu o óbvio e passou a mensagem à ovelha desgarrada Stephanie: que ela deveria tentar se aproximar do grupo, pois era mais forte que Sarita, e está é quem deveria ser votada caso perdessem o desafio.

Como puxar o saco de gente que eu odeio

Entendo seu problema, Stephanie querida.

Não que tudo estivesse em paz nos amarelinhos. Phil, obcecado com o fogo, falou para o pessoal pegar mais lenha.

O que desencadeou um bate-boca loooongo com as irmãs da Gata Borralheira, ainda que elas estivessem com os pelos do sovaco desencravados, mas pegar lenha é serviço de plebe, néam?

Phil disse que os rapazes ajudavam, Andrea ajudava, mas as duas achavam que estavam em um concurso de beleza, ao que Ashley agradeceu o elogio. E, como Rob quer manter Phil irritando os outros por mais algum tempo para que não vire alvo de voto tão cedo, chamou-o em um canto para pedir que ele pegasse mais leve com as garotas.

Já nos roxinhos, Stephanie começava o seu trabalho de Filha Pródiga pedindo desculpas a Steve por ter votado nele, e dizendo que, na verdade, queria ir em Sarita.

Desafio

Para o qual o Phil falou que levou o Gorila e o Leão.

E Steve respondeu que tinha seu antebraço. Cara, quanta gente ridícula.

Quando Jeff perguntou quem da Seita Roxa não participaria do desafio, adivinhem quem pulou na frente?

Sim, Sarita! Claro, pessoas com bactéria na boca não podem fazer esforço físico. Jeff ainda cutucou: “Tão rápido? Sem nem ter que pensar?”

 Se fosse mais sexy e não tivesse medo de um vexame, seria quase um Bial.

Bom, mas vamos ao desafio. Dois participantes de cada equipe ficavam em uma base…

E usavam um estilingue gigante para atirar uma…

Bola! Estou começando a ficar com saudades dos azulejos. 

Os outros participantes tinham de usar redes para pegá-las, e podiam pegar as bolas dos outros times também. Quem completasse cinco primeiro ganhava.

Na realidade, por causa da posição ao longo da praia, era um membro de uma tribo contra um membro da outra.

Dessa vez os amarelinhos se deram bem. Já haviam pego quatro bolas, contra zero da Seita Roxa, e tudo graças ao Cara dos Dreads. Conclusão…

 Cara dos Dreads sofrendo bullying.

Cara dos Dreads sofrendo mais bullying.

Cara dos Dreads comemorando a vitória dos amarelinhos depois de ter sua camisa destroçada no bullying.

O prêmio foi um piquenique…

 Aos pés do Cristo Redentor da Nicaragua

Enquanto todos se empanturravam, vejam quem apareceu!

A pista do Ídolo! E é claro que, como sempre, quem a viu foi Rob. Mas ele já havia se divertido o bastante na semana anterior, e resolveu deixá-la lá para quem quisesse pegar.

Quem viu e pegou foi o Cara dos Dreads. Rob então cochichou que eles fossem dar uma volta para ler a pista. Tsc. Esqueceram que havia um agente secreto à mesa.

Phil os flagrou e, além de querer ler a pista, nos brindou com a seguinte definição PRICELESS da nova aliança que havia conseguido: “Eu sou o especialista, Rob é o mentalista, e Grant é o assassino. E mesmo assim eles tentaram esconder a pista. Quando tentam me enganar, eu e os Estados Unidos damos o troco”.

Não é lindo?

Conselho Tribal

O Pré-Conselho foi tão tosco quanto a Seita Roxa, então vamos diretamente ao Vamos Ver. Stephanie fez seu lobby e puxou seus sacos, David tentou dar uma força, e Sarita ficou sentada como uma lady com a boca cheia de bactérias. E então, foram todos encontrar o Jeff.

Olhar tãooo Tyra Banks

 A discussão se resumiu mais ou menos ao seguinte. Sarita disse que quis ficar de fora do desafio porque talvez ela não pudesse dar o seu melhor (ah, as malditas bactérias!) e se tornaria bode expiatório. Já Stephanie respondeu que ela corria atrás e merecia ficar no acampamento porque dava o sangue nas competições, e naquele momento do jogo eles precisavam de número para a merge.

Ponto de vista defendido pelo advogado orelhudo Dave, que acrescentou que lealdade se ganha mais tarde, com o tempo. Aliás, parecia que todo mundo estava concordando com ele.

Mas é uma Seita Satânica, companheiros!

Ou isso, ou Dave é um advogado muito xoxo, pois Sarita só recebeu os votos dele e de Stephanie, e com isso a ovelha desgarrada vai ter de orar com Matt na Ilha da Depressão.
  

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: