Skip to content

>BBB do Povão

January 14, 2011

>Um oi para você que, assim como eu, descobriu ontem que a VH1 vai passar a primeira temporada de RuPaul’s Drag Race. Esse delicioso reality é uma mistura de American’s Next Top Model com Project Runway com The Amazing Race feito para descobrir a nova estrela drag queen dos Estados Unidos. E para a cereja do bolo, o/a apresentadora/or é nada mais, nada menos que o RuPaul (ah,sério?). Em outras palavras, essa criatura:

É quase o Lucivalzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz de peruca

Mas como hoje não é tudo flores e paetês, é hora do

                                                               BBB do Povão

Capitulo II

Vergonha Alheia: Definição e Utilização

                                                             
          I

Começamos a quinta-feira com a já tradicional festa. E o que eu já suspeitava, o rumo da história já descambou para o sexual. Corpos expostos, bundas para cima e músculos à mostra. Não que em nenhuma outra edição tivesse isso. Mas aqui o não nível dos participantes está no chão. E pela segunda vez até agora eu não me interessei por nenhum BBB. No BBB10 na primeira semana foi assim, mas pelas várias opções de gente interessante. No final deu o que deu. Então há esperanças para o BBB11? Sim, há. São poucas. Mas estão lá. No meio de conversas de sexo, axé e mais sexo, alguns conseguiram passar alguma imagem diferente. Começamos pelo Emimen de segunda classe. No meio de tantos músculos sem utilização, Igor foi quem deu partida com suas conversas sobre jogo. Ainda não fui com a cara dele, mas no meio de tanta p*utaria ela deu o fiozinho de esperança para o começo realmente do programa. Já Diana foi a única que demonstrou ter uma personalidade acima de média. Ainda meio chata, meio pedante, meio sem graça. Mas alguma coisa. E o que foi aquele beijo do Sid com uma aleatória que eu nem lembro o nome? A festa foi mais ou menos isso. Sem mais.

Outra participante que merece destaque é a Ariadna. Se era para despertar o interesse do público aqui de fora, o sr. Boninho deu uma dentro. Mas para toda ação há uma reação. Lei clássica da fisíca do BBB. Logo após uma temporada marcada pela criação da máfia do inferno, Ariadna joga muito errado. Sério, parece que todos ali vivem em um mundo de flores aqui fora. Se não bastasse ela ser transexual, o que já gerou muito comentário apenas pelo fato em si, essa história de esconder dos outros participantes quem ela é de verdade é quase um tiro no pé. O que ela acha que o público conservador acha disso: ela sendo “desonesta” e escondendo uma coisa tão importante que, caso ela “fique” com alguém lá dentro sem falar a verdade (se já falasse seria uma tsunami), seria como acabar com as chances dela no jogo e fazer o cara ganhar uma fama que ele provavelmente não está preparado. É divertido ver essa história? É. Mas os danos podem ser perigosos demais para ela. E mais: Ariadna podia ganhar muitos votos ao se posicionar e manter uma postura correta sobre ela mesma. Querendo sim ser reconhecida como mulher, mas deixando seu passado bem claro e tendo orgulho de como ela se tornou quem é. O público adora uma história de sofrimento e superação. Mais ou menos com fez o Jean no BBB5. Outra pessoa que merece destaque é o Rodrigão “Significa”. Além de começar a levar a fama de “não olhar no olho”, talvez com problemas em ser o sabotador da casa, ele não consegue se destacar nem por macumba. Se eu fosse ele soltaria a franga de uma vez e sairia pela casa cantando Cher para só assim ser realmente relevante.

                                                                         II

Então vamos à prova do líder. O que foi aquilo? Sério? Começamos pela distribuição já meio estranha entre os grupos onde deixou os mais fortes na equipe vermelha (claro que tinha a Paula, mas não comentemos isso ainda). Numa prova que seria ridícula por si só, a palhaçada começou com a quebra da manivela. Certo, vamos combinar que damos um crédito. Programa ao vivo, muita gente para coordenar e etc., é até desculpado um problema técnico. Aí, a coisa começou a descambar de vez. Sem o que fazer, Bial fez o favor de pedir para o Di-o-o-o-o-g-o (o gago mais falante do mundo) cantar uma das suas músicas de axé em homenagem ao BBB. Sério, eu não aguentei ficar na sala. Fui para a cozinha tentar achar uma faca para cortar os pulsos e quando voltei, ele estava cantando a versão “inteira”. Só eu que reparei no constrangimento do Bial e do Daniel, A Biba de 40 anos que apenas olhou numa vergonha alheia de doer o coração? O meu doeu, e muito.

Então tudo foi elevado à décima potência com a conclusão da prova. Começamos com a não equiparação das equipes com o Rodrigo “peladão que também significa, só não me pergunte como eu sei, mas sei” já do outro lado. Ok. Segundo o Bial ele já estava lá quando a manivela do verde quebrou. Então veio o fim da picada. “Caso qualquer um dos equipamentos quebre, a outra equipe vence”. Como assim? Todos já sabiam que o da equipe verde iria quebrar. Sr. Boninho, não querendo ser grosseiro ou ensinar como fazer um reality show, mas que palhaçada foi essa? Eu assisto vários realities pelo mundo e a mais clara regra e uma das mais importantes é que “dê aos participantes igualdade de competição, mesmo eles próprios não sendo iguais”. No momento que aquela m*rda quebrou, parasse tudo e corresse para o plano B. Tinha um plano B? Acho que não, pois era uma prova propaganda e pelo jeito ela deveria ir ao ar de qualquer maneira. A que preço? Além de envergonhar a todos que viram, o povo do guaraná em questão não deve ter ficado muito feliz. E sabe o que é pior? Ver o BBB na sua décima primeira edição fazer um papelão desses, e A Fazenda, apenas na sua terceira edição, com provas muito mais elaboradas e difíceis mostrar sempre uma excelência na sua realização. E para ferrar com tudo, nenhum dos bestas da equipe verde falou nada! É por isso que eu nunca vou ser escolhido para o BBB. Eu já iria me recusar a fazer a prova e armaria o maior barraco com o sr. Boninho. Apenas uma coisa define isso tudo:

Mesmo que estivesse tudo certinho, a equipe vermelha seria a vencedora. Mas não importa, era necessário ter pelo menos aqui igualdade entre os participantes. Foi tão f*da que me tirou a vontade e a graça de comentar a Miss Piggy tomando no tooba mais que a Claire no The Amazing Race 17 (e essa tomou muito). Então sr.Boninho, como disse uma vez o Caetano Veloso, “vamos botar essa merda para funcionar!”. E vamos fazer o favor de aprender a fazer o BBB como se deve, né? E espero que o elenco mude de assunto e comece a história mesmo, pois se não o BBB do Povão vai mudar o nome para BBB da P*taria.

Então é isso pessoal. Devido a entrega do Globo de Ouro nesse domingo e como eu sou cinefilo não poderei acompanhar o BBB. A coluna volta na quarta-feira, mas antes disso teremos uma edição de bolso. Até mais!

Nota do Autor: Parando com a realidade da TV e indo para a realidade crua e nua. Acho que falo em nome de todos aqui no blog quando sinto profundamente o que aconteceu e está acontecendo com várias cidades do Brasil, principalmente no estado do Rio de Janeiro. Então, vamos parar por alguns instantes essa loucura de BBB e afins e tentar ajudar quem precisa. Caso não possa ser ajuda física, então podemos voltar nossas orações e pensamentos positivos para quem está passando por essa situação tão devastadora. Obrigado.

From → BBB do Povão

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: