Skip to content

>#PorraDado

August 29, 2010

>

Do Extra:

Dado Dolabella falou pela primeira vez sobre a segunda acusação de agressão que recai sobre si, desta vez, feita pela sua ex-mulher, Viviane Sarahyba. Em entrevista à revista “Veja” deste domingo, Dado nega todas as acusações e foge das perguntas diretas com respostas filosóficas sobre a maldade humana. Quando perguntado por que Viviane diz ter sido agredida, Dado diz não saber. “Desconheço essa pessoa. De repente, para me tirar de casa”.

A revista revela detalhes surpreendentes que estão no pedido de separação de Dado e Viviane. Por exemplo: existem cartas de duas empregadas nas quais são descritos xingamentos, tapas e empurrões de Dado. Numa das brigas, no último mês de março, pessoas que trabalhavam na casa se assustaram com agressões dadas na cabeça e no colo de Viviane. Na época, o pai da jovem foi avisado. Ele chamou a polícia mas Viviane não quis apresentar queixa. Dado chorou, pediu desculpas e eles se reconciliaram.

Ao ser questionado pela “Veja” sobre o porque de haver descrições coincidentes de comportamento violento por parte dele, Dado respondeu: “Eu não sou uma pessoa de concordar com tudo. A gente tem divergências. Cada um tem interesses diferentes, e eu não sou de acatar tudo o que a pessoa quer que eu faça.”

Ainda no pedido de separação, existe um relato de um fato ocorrido no dia 13 de agosto. Segundo Viviane, ele teria ficado com Valentim, filho do casal, das 11h30m às 14h30m, na piscina, debaixo de sol forte. Cada vez que ela tentava tirar a criança da água, sofria xingamentos e empurrões. Por fim, ela foi jogada no chão e atirada na piscina. Viviane apresentou fotos de seu corpo marcado pelas agressões de Dado.

“Eu tenho consciência de que jamais agredi a Viviane ou a Luana para machucar. Agora, quer falar que eu bati, quer sair de vítima, isso não é problema meu, entendeu?”, disse Dado à revista. Por fim, questionado se acha que existe uma conspiração de mulheres contra ele, Dado filosofa: “Infelizmente, a gente confia nas pessoas e, quando vê, não são quem a gente achava que eram. A vida é assim, feita de ilusões e desilusões.”

From → clipping, Mais, Mari

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: