Skip to content

>Recapitulando… – Parte I

March 29, 2010

>

… esse BBB foi bem triste. Foi o BBB que poderia ter sido e não foi.
Pela primeira vez, havia um elenco maravilhoso com uma única figura inexpressiva, Ana Marcela, e dezesseis pessoas dispostas a jogar da forma que fosse para chegar ao prêmio. Houve amizades, rivalidades, romances, personagens hilários, barracos, diversidade cultural suficiente para que esta se tornasse uma edição histórica. Entretanto, nada disso foi válido, e o enredo girou a partir de um coadjuvante.

Já disse aqui e repito que, de uma certa forma, eu entendo parte da torcida. Se um ex-BBB que fosse meu preferido em outra edição tivesse entrado, não sei se não teria agarrado a chance de finalmente fazer justiça e defendê-lo com unhas e dentes, mesmo que, apesar de talvez ter sido merecedor do prêmio em uma outra vez, não o fosse nesta. É que, por mais coerência que a gente busque, torcida mexe com paixão, com o irracional. E Marcelo BBB10 só foi personagem principal aqui fora. Conseguiu boa parte de seus torcedores nas primeiras duas semanas, valendo-se do coitadismo e de sua única grande jogada: chorar. Quem tomou suas dores se recusou a descobrir e simpatizar com o novo. Quem o apoiou na casa mereceu ir à final com ele, conseguindo os segundo e terceiro lugares. Quem o antagonizou, tinha de sair. Foi simples assim. Marcelo chegou aqui simplesmente por ter sido o Dourado do BBB4.

Ah, e claro, tem a tal Máfia que o chama de mito:

MITO

s.m. Narrativa popular ou literária, que coloca em cena seres sobre-humanos e ações imaginárias, para as quais se faz a transposição de acontecimentos históricos, reais ou fantasiosos (desejados), ou nas quais se projetam determinados complexos individuais ou determinadas estruturas subjacentes das relações familiares.
Fig. Coisa fabulosa ou rara: a Fênix dos antigos é um mito.
Lenda, fantasia.
Fig. Coisa que não existe na realidade.

 Fonte

O Grande Jogador Marcelo Dourado nunca existiu no BBB10. Portanto, não merece ganhar o prêmio.

E quem deveria ficar com ele?

Segundo o UOL:

Dentre os três, não vou dizer que torcer por Fernanda me desagrade. Ela participou de complôs (ou “sintonias”) e perseguições que acho imperdoáveis, mas o mesmo fizeram Cadu e Marcelo, e ao menos ela soube se colocar no centro do jogo após levar o sacolejão necessário e contra-atacar quando seus antigos aliados se voltaram contra ela. Foi guerreira, sim. Ao menos, muito mais que seus concorrentes na final. Entretanto, se Cadu ocupasse sua posição nas enquetes, seria por ele que o Cartas torceria.

De qualquer forma, tudo depende do Zé. Ele não inventará números, mas deixará que os tais robôs sejam usados se esta for a sua vontade, uma vez que sabemos que ele pode impedi-los quando quer. Vale a pena votar? Sim. Só saberemos se terá valido a pena na terça à noite, e no mínimo ficaremos com a sensação de termos feito a nossa parte.

From → bbb10, realityMundi

Leave a Comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: